Tsubasa Chronicle

Tsubasa Chronicle - comprar online
R$28,00
3x de R$9,33 sem juros
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Tsubasa Chronicle
 

Episódios:   52
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Aventura/Drama/fantasia/Mistério/Romance
Tema:   Outro Mundo
Resolução:  720x480
Áudio:   Japonês
Legendas:  Português
Quantidade:   2 Discos
Opcional:  (1 Box c/ encartes)

Tsubasa Reservoir Chronicle é um dos mais novos mangás das garotas da CLAMP, ainda em publicação no Japão. Esta obra utiliza de Crossovers, ou seja, personagens de outras histórias da CLAMP que são re-utilizados em Tsubasa.
Para quem não leu o review da primeira temporada (e, portanto, já deve tê-la visto), aqui vai um resumo um pouco mais curto da história só para relembrar:

No país de Clow, vivia um jovem órfão e arqueólogo, Syaoran. Este jovem tinha uma amizade de infância com a princesa do Reino, Sakura. Quando foi explorar as recém-descobertas ruínas de Clow, Syaoran se deparou misteriosamente com Sakura, que criou asas brilhantes em suas costas, que depois se ”quebraram“ em várias penas que foram dispersas por vários mundos diferentes.

Com a ajuda do alto-sacerdote do reino, Syaoran consegue levar Sakura (que estava desacordada devido aos acontecimentos) para a bruxa Yuko, que conhece um jeito de salvá-la (recuperar todas as penas/memória/pedaços de alma de Sakura). Ao mesmo tempo, os personagens Kurogane e Fay chegam ao mesmo local e acabam virando parceiros de viagem de Syaoran e Sakura, devido ás circunstâncias.
Juntamente com a criatura Mokona, o grupo passa a viajar entre vários mundos aleatórios para recuperar as penas perdidas de Sakura.

A segunda temporada de Tsubasa continua no mesmo estilo da primeira, onde o grupo de protagonistas viaja por diferentes mundos, se deparam com várias situações e personagens (geralmente Crossovers) diferentes e depois partem para o próximo mundo para repetir o processo.

O problema dessa segunda temporada é que a qualidade das crônicas de cada mundo cai espantosamente. O motivo? Daqui a pouco comento sobre isso, espere só um pouquinho ^^.
Bom, voltando aos problemas de enredo, imagine toda a infantilidade da primeira temporada de Tsubasa. Imaginou? Ótimo, agora eleve à enésima potência. Difícil de imaginar? Pois é, mas infelizmente é isso mesmo.

Com uma quantidade razoavelmente grande de fillers (episódios para encher lingüiça, não existentes no mangá) presentes nessa temporada, toda a diversão e entretenimento que Tsubasa oferecia vão praticamente por água abaixo, com histórias que parecem ter sido simplesmente inventadas de última hora, com direito a várias situações absurdas e praticamente inúteis. Até existem alguns fillers nessa temporada que dão a entender que são de alguma importância no enredo mas, no final, estão lá apenas para parecer que a história está indo para algum rumo, seja ele qual for.

A única coisa que realmente salva essa temporada são justamente as sagas que não são fillers, as que ainda são interessantes e divertidas, que ainda cultivam ou respondem a alguns mistérios da trama (com destaque para o episódio que conta o passado de Kurogane, de longe a melhor parte da temporada inteira.)

Com relação ao visual, a segunda temporada continua praticamente a mesma coisa, com algumas poucas melhorias no traço e tonalidade das cores. A trilha sonora continua de qualidade, apesar da maioria das músicas serem as mesmas, excluindo a nova abertura e encerramento.
Bom, acho que agora eu devo explicar o porquê dá súbita queda de qualidade no enredo de uma temporada para a outra, não é XD?

Tsubasa era considerado um anime infantil e (de certo modo) educativo, portanto ele era apresentado no canal japonês NHK em um quadro de programação semelhante à ”TV Globinho“ aqui no Brasil, porém o mangá estava tomando um rumo diferente do previsto pela emissora de TV. Este começou a ficar mais violento e ”adulto“.

Uma coisa como essa não poderia ir ao ar para criancinhas assistirem, portanto a NHK optou por censurar todo o conteúdo a partir da saga de Acid Tokyo (saga que mudou Tsubasa) e a segunda temporada acabou virando uma chuva de fillers misturadas com sagas originais que ainda podiam ser mostradas.

Agora você deve estar imaginando ”Nossa, deve ter terminado de modo horrível“. Pior, nem chegou a terminar, já que o último episódio acaba em uma crônica qualquer (que no caso é filler), sem esclarecer absolutamente nada do que ainda era mistério, ou seja, é um ”final sem final“.

Felizmente, esse enorme problema foi quase que compensado com a produção dos OADs (Original Anime Disk) ”Tsubasa Reservoir Chronicle: Tokyo Revelations“, que mostra justamente a saga que deu uma reviravolta enorme na trama de Tsubasa.

Para finalizar, a segunda temporada é muito pior que a primeira em quesitos de enredo, se salvando apenas pelas não muitas sagas originais. Se você assistiu à primeira temporada, chega a valer a pena assistir essa segunda (especialmente pela explicação do passado do Kurogane), mas provavelmente você irá se decepcionar um pouco.