Tales of Eternia

Tales of Eternia - comprar online
R$8,00
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Tales of Eternia
 

Episódios:   13
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Ação/Aventura/Comedia/Fantasia
Tema:   RPG
Resolução:  720x480
Áudio:   Japonês
Legendas:  Português
Quantidade:   1 Disco
Opcional:  (1 Box c/ encartes)

Tales of Eternia The Animation é baseado numa série de jogos RPGs para videogames bastante famosa no Japão. Na verdade, creio que seja a quinta mais popular, perdendo apenas para Pokémon, Dragon Quest, Final Fantasy e The Legend of Zelda. Eternia é baseado em uma das versões para o Playstation 1. Porém, ao contrário dos OVAs de Tales of Phantasia, versão animada do primeiro jogo da série, Eternia não tenta contar a mesma estória do game. Isso pode ser considerada uma vantagem para aqueles que não o jogaram, pois, apesar de ficarem por fora de alguns detalhes, no geral, não haverá problemas para o entendimento.

Usarei as palavras do narrador do anime para contar a introdução da trama: "Há tempos atrás houve uma grande guerra. Nesta, que mais tarde seria conhecida como ‘Guerra da Aurora’, lutaram entre si os povos de Celestia e Inferia. Ao termino das batalhas, todo o intercâmbio cultural entre esses dois reinos cessou, e é aqui que nos encontramos agora. Existem boatos sobre um possível colapso entre esses dois reinos. Aqueles que vieram para nos salvar são esses jovens desconhecidos."
Quando é dito "colapso entre esses dois reinos", o narrador está falando em um choque entre os dois, literalmente, pois, após a guerra, os dois povos parecem ter sido separados em dois mundos diferentes, no entanto, de acordo fortes rumores, esses dois mundos estão para se chocar fisicamente falando. Esse fenômeno está sendo chamado de "Grand Fall". Então, como em quase todo RPG japonês, um grupo de jovens parte em uma jornada para tentar resolver esse grande problema. Eles são: Reed Hershel, Farah Oesrted, Keel Zeibel e Melody.
Bem, até aí nós estaríamos seguindo o enredo do game, porém, no meio disso tudo, surge aventureira chamada Marone Bullcano. Ela está procurando um parceiro forte para ajudá-la em suas aventuras e, por esse motivo, seqüestra Reed, que é levando para uma ilha habitada por um povo pacífico, mas com características peculiares. Claro, os amigos do cara não deixariam as coisas assim, por isso vão atrás dele e terminam indo parar essa ilha também. Porém, uma tempestade acaba com o lugar e destrói todas as suas embarcações, deixando grupo de heróis preso sem poder continuar a aventura por algum tempo. Pelo menos foi isso o que eles pensaram. A ilha, na verdade, possui grandes mistérios envolvendo o antigo conflito entre Celestia e Inferia, e eles terem ficado presos ali aparentemente não foi uma simples coincidência. Mas paro de escrever sobre a estória aqui, senão vou acabar falando o que não devia.
O enredo no anime mantém um clima descontraído mais ou menos até o episódio 7. Até este capítulo, pouca coisa de relevância na estória acontece. Mas depois deles o clima de humor cai bastante as coisas sérias finalmente começam a acontecer. Em minha opinião, isso acontece bem tarde, pois o anime possui apenas 13 episódios. Realmente fica meio estranho: na primeira metade da série, apesar dos episódios serem legais e divertidos, o espectador fica com o pensamento de: "poxa, quando será que o enredo vai começar a andar? Já estamos chegando à metade do anime!" e, depois, o anime muda de rumo bruscamente, ficando bastante sério.
Para compensar essa mancada no desenvolvimento da trama, Eternia apresenta personagens muitos legais. Não só o grupo de heróis é bem carismático, como os personagens secundários também são bem interessantes. Mas, ao contrário dos outros games da série Tales - pelos menos o Phantasia e o Symphonia, que foram os que eu joguei -, os personagens aqui não são muito profundos. O que eu não considero uma falha, pois eles ainda são bem bacanas. É melhor vermos uma série com personagens simples, mas devidamente resolvidos, do que uma com personagem que tentam ser profundos, mas acabam falhando e transformando o enredo numa chatice ou num dramalhão de novela da Globo.

Nos quesitos técnicos Eternia é competente. Embora de tenha queda qualidade bem perceptível na dos traços e na animação em alguns episódios, no geral, a qualidade visual é satisfatória. Nela eu destacaria o bom uso das cores. O anime é bastante colorido, entretanto, não chega a ser um carnaval. As cores foram usadas de forma coerente e agradável. O som também é agrada, com uma boa dublagem e trilha sonora. A música "Sora ni Kakeru Hashi" é simplesmente uma das melhores canções de abertura que já ouvi.

Tales of Eternia é um anime que eu recomendaria para os fãs de RPG e de estórias de aventura. Mesmo quem não jogou o game vai poder aproveitar, já que a trama é paralela ao jogo. Apesar de possuir algumas falhas, como no desenvolvimento do enredo, esta é uma série que vale a pena ser conferida.