Sen to Chihiro no Kamikakushi

Sen to Chihiro no Kamikakushi - comprar online
R$8,00
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Sen to Chihiro no Kamikakushi

(A Viagem de Chihiro)
 

Episódios:   1 + Extras
Estilo:   Movie
Gênero:   Aventura/Drama/fantasia/Sobrenatural
Tema:   Mundo Paralelo
Resolução:  720x480
Áudio:   Japonês/Português
Legendas:  Português
Quantidade:   1 Disco
Opcional:  (1 Box c/ encartes)

Escrever sobre um anime tão badalado é uma tarefa complicada, já que a enorme quantidade de informações e textos disponíveis sobre o mesmo torna quase impossível a missão de produzir uma crítica realmente interessante e diferente. De qualquer maneira, vale a pena encarar o desafio... uma obra tão genial quanto Sen to Chihiro no Kamikakushi (2001) merece este "sacrifício"! ^__^" Afinal, não é todo dia que um filme de animação consegue obter uma repercussão tão grande, conquistando prêmios de suma importância entre a comunidade cinematográfica, como o Urso de Ouro na Berlinale 2002 (junto ao filme irlandês "Domingo Sangrento"), o Oscar de Melhor Longa-Metragem de Animação, melhor filme pelo National Board of Review e melhor filme do ano no Japão, entre outros. Para completar o cenário, Sen to Chihiro no Kamikakushi faturou mais de 200 milhões de dólares apenas no Japão, se tornando a maior bilheteria da história deste país e superando o até então imbatível Titanic.

Nada mal para uma obra que, teoricamente, não deveria nem mesmo existir. Como foi dito na "review" de Whisper of the Heart, a intenção de Hayao Miyazaki era abandonar a direção de animes, após Mononoke Hime, dedicando-se apenas à produção das obras do Studio Ghibli. Mas, de acordo com o próprio Miyazaki, a mudança de planos ocorreu quando percebeu que as garotas japonesas, ao contrário dos garotos, não tinham uma heroína de personalidade marcante na qual pudessem se espelhar. Chihiro, uma personagem de espírito forte, decidida e que corre atrás das soluções para seus problemas, foi criada para servir de modelo às meninas japonesas, inspirando-as a lutar pelos seus ideais de maneira mais ativa.
Chihiro sentia que seu dia não seria nada bom. A indesejável mudança para aquele "fim-de-mundo" já havia azedado o seu humor desde cedo, e nem mesmo a boa disposição de seus pais conseguia mudar o seu astral. O fato de seu pai se perder na estrada e quase arrebentar o carro numa misteriosa casa, isolada no meio da mata, veio apenas temperar com um pouquinho de vinagre vencido o já amargo humor de Chihiro.
Curiosos, seus pais resolvem entrar nesta casa, e nem mesmo os veementes protestos da filha os demoveram desta idéia. A casa servia de caminho rumo a uma belíssima e bucólica paisagem, na qual se encontrava uma misteriosa vila, repleta de restaurantes, mas completamente vazia. Atraídos pelo cheiro delicioso que vinha desta vila, os pais de Chihiro chegam a um local repleto das mais deliciosas iguarias, e não resistem à tentação. Chihiro, fula da vida, recusa a comida e resolve caminhar pelas ruelas, para dar uma espairecida. A pobre garota mal podia imaginar as mudanças que o simples cair da noite traria à sua vida. A vila, antes desabitada, ganha vida e luzes, e as ruas ficam repletas de seres estranhos e assustadores. Desesperada, Chihiro tenta retornar aos seus pais, e descobre que eles foram transformados em gigantescos porcos!
Perdida num ambiente fantasmagórico, habitado por seres que odeiam os humanos, e sem poder contar com o suporte dos pais, Chihiro só não entra em parafuso devido à providencial ajuda de Haku, um belo rapaz que se diz seu amigo e que tenta, na medida do possível, ajudar Chihiro a entender a situação em que se encontra. Para salvar seus pais e poder retornar com segurança ao seu mundo, Chihiro precisa deixar sua infância de lado e ingressar de cabeça num mundo duro e cruel, trabalhando pesado e enfrentando as adversidades como "gente grande".
Nitidamente inspirado em "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carroll, Sen to Chihiro no Kamikakushi é ainda mais encantador que a famosa obra do escritor inglês. Com argumento, roteiro e direção de Hayao Miyazaki, este anime consegue um admirável equilíbrio entre humor, drama, poesia e terror, e realiza a proeza de agradar a adultos e crianças com a mesma intensidade. Mais notável é perceber que a genialidade de Miyazaki permitiu que um anime repleto de referências e personagens intrinsecamente japoneses pudesse ser assimilado sem dificuldades também pelo público ocidental. Miyazaki nos mostra, ainda, que sua genialidade está longe de demonstrar sinais de cansaço... a criatividade presente em todos os aspectos desta obra são de se admirar, desde os magníficos e detalhados cenários até os surreais habitantes deste universo alternativo.
Em termos de animação, Sen to Chihiro no Kamikakushi conseguiu a proeza de superar até mesmo a qualidade do fantástico Mononoke Hime. Como sempre, são nos detalhes que o Studio Ghibli mostra sua força... as perfeitas nuances de expressão, os movimentos corporais (alguém falou em Kamaji? ^^" ), a interação dos personagens com os cenários, tudo é impecável! A trilha sonora de Joe Hisaishi, parceiro costumaz de Hayao Miyazaki, é o complemento perfeito para este verdadeiro banquete visual.
Para quem anda apregoando aos quatro ventos que a animação tradicional morreu, um lembrete: o mundo da animação não vive apenas de Disney e Dreamworks. Se os estúdios americanos não conseguem sair da mesmice ao criar animações tradicionais, isto não diz respeito ao estilo visual das produções mas, sim, à fraca qualidade das histórias. As obras da Pixar são um sucesso não apenas pelo visual 3D mas, principalmente, pelas excelentes histórias. O mesmo vale para as obras do Studio Ghibli, no tocante à animação tradicional.
Com personagens memoráveis como a própria Chihiro, a cabeçuda feiticeira e "manda-chuva" Yubaba, o semi-aracnídeo Kamaji, o carismático Haku e o misterioso Kaonashi (Sem Rosto), Sen to Chihiro no Kamikakushi é uma das mais fascinantes obras da animação da história, uma inesquecível viagem rumo a um universo fantástico. Se a criatividade de Hayao Miyazaki permanecer inalterada, podemos esperar mais uma obra-prima em 2004, com o lançamento de sua mais recente produção, "Howl´s Moving Castle". Ah, se eu tivesse uma maquininha do tempo!!


PS: Como curiosidade, vale a pena explicar o sentido da expressão "Kamikakushi". De acordo com esta expressão, quando uma criança desaparece e é encontrada com extrema dificuldade ou reaparece sem memória, diz-se que isto aconteceu porque algum ser sobrenatural foi responsável por seu desaparecimento. Percebe-se facilmente que "Kamikakushi" se encaixa bem melhor na história do que o título nacional "A Viagem de Chihiro".