School Rumble Ni Gakki

School Rumble Ni Gakki - comprar online
R$14,00
2x de R$7,00 sem juros
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  School Rumble Ni Gakki
 

Episódios:   26
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Ação/Comedia/Romance
Tema:   Escolar
Resolução:  720x480
Áudio:   Japonês
Legendas:  Português
Quantidade:   2 Discos
Opcional:  (1 Box c/ encartes)

School Rumble é representante do gênero humorístico, algo um tanto quanto incomum nos títulos de anime aos quais os brasileiros estão acostumados. É claro que animes que contenham grande dose de humor existem aos montes, mas quase sempre o humor escrachado está lá em segundo plano, funcionando como alívio cômico e elemento de descontração, algo que praticamente todo anime (mesmo alguns dos mais dramáticos) possuem. Dito isso, pelo fato deste ser um anime com um tema pouco explorado até as últimas conseqüências, somente por isso já vale dar uma olhada.

Inevitavelmente, comparações entre School Rumble e os outros destaques do estilo devem ser feitas. Trançando uma linha grosseira e concluindo que existem basicamente dois tipos de humor, o sutil e o já citado escrachado, é preciso dizer que School Rumble, diferente de um NHK (isso é, se você consegue ou gosta de dar risada da desgraça alheia), faz parte do segundo time, cujos expoentes máximos são Golden Boy e o precursor do gênero no Brasil, Mahou Tsukai Tai. Além disso, um grande romance movimenta a maior parte das situações na série, mas diferente de um Love Hina, também comédia romântica, aqui a coisa é mais comédia e menos romance.
Sobre o "Ni Gakki" ou "segundo período", pode-se dizer que a série continua o caminho trilhado por seu predecessor a contento. Algumas situações mais clichês que o habitual do primeiro School Rumble são introduzidas, mas a metralhadora de gags continua eficiente e Harry Mackenzie, digo Harima Kenji, o protagonista, continua sua jornada rumo a se tornar um homem digno de Tsukamoto Tenma. Se na primeira série ele já foi até gigolô para conseguir isso, agora é hora de levar seus "dons artísticos" até as últimas conseqüências em nome desse amor.
Nem tudo são flores, entretanto. Se o primeiro período de School Rumble reluzia graças ao ineditismo, agora a obra teve dificuldades para manter o ritmo frenético, principalmente na parte de piadas que reverenciam o mundo pop japonês. Isso pode não contar como defeito para o público de lá, mas nem todo mundo aqui no Brasil conhece os filmes antigos realizados por diretores da velha guarda nipônica e que, em dados momentos, servem de matéria-prima para o enredo, até mesmo de episódios inteiros. Ter graça até tem, mas não é a mesma coisa. Outro detalhe são as piadas de trocadilho lingüístico, inteligíveis apenas se você souber japonês. Para compensar, ao menos uma piada tem mais graça para nós brasileiros do que para eles...
Além disso, o final, devido ao fato de a série ser derivada de um mangá ainda em publicação, fica novamente aberto. Em dado ponto você fica louco para saber o que vai ser da relação de alguns personagens, mas é deixado na mão. Quanto aos personagens em si, todos são muito ricos e bem criados e há espaço para todos os "coadjuvantes", que muitas vezes geram mais interesse que os principais. Até mesmo os protagonistas das fictícias histórias criadas por Kenji chamam atenção, vivendo eventos como uma luta nas 12 casas zodiacais na qual uma enterrada de basquete pode decidir o destino de uma donzela em perigo, seqüestrada por um clone de monstro genérico típico das histórias de Akira Toriyama. Importante notar que, devido exatamente ao grande número de personalidades diferentes, existe esse ou aquele personagem que causa ojeriza, os quais, no meu caso, são a Laila e principalmente o Karasuma, síntese do que é um "ser nulo" (realmente, como os próprios criadores conjecturaram, ele não deve ser desse mundo).

O aspecto técnico se mantém 100%, desde a animação e fluxo narrativo até o roteiro. Só as trilhas de abertura e encerramento, provavelmente devido ao sucesso das da primeira temporada (excelentes, por sinal), estão com um odor de recauchutadas, mas nada que comprometa.

No geral, School Rumble é uma boa opção para o humor e dá um gostinho de quero mais. Uma série com potencial para a universalidade, que não chega a obter êxito total nisso mas, ainda assim, agradável. É voltada para o público fã de animes, que assiste a muitas obras do gênero. Então, se você é um espectador casual, evite essa daqui até aumentar o currículo.