Honey and Clover

Honey and Clover - comprar online
R$14,00
2x de R$7,00 sem juros
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Honey and Clover
 

Episódios:   26
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Comedia/Drama/Romance/Lances da Vida
Tema:   Fantasmas
Resolução:  720x480
Áudio:   Japonês
Legendas:  Português
Quantidade:   2 Discos
Opcional:  (1 Box c/ encartes)

Shojo. Com toda certeza, essa é a definição mais recorrente para anime ou mangás que levam o termo. Mas tem ficado cada vez mais difícil fazer a distinção entre o que é shoujo e o que não é. Não é simplesmente apontar dizendo algo do tipo: história de romance é shoujo e história de porrada/magia é shonen... Se fosse assim, Love Hina seria shoujo e X-TV seria shonen... Digo isso para já vir cortando o barato dos preconceituosos de plantão que ainda insistem em bradar aos sete ventos que shoujos só servem para mulheres. Seria muito bom que perdessem esse tipo de preconceito. Assim, essas pessoas teriam a oportunidade de assistir a um dos animes mais cativantes e tocantes que, atualmente, tive a oportunidade de assistir.

Hachimitsu to Clover também chamado de Honey and Clover ou, simplesmente, Hachikuro, é um shoujo anime baseado em um shoujo mangá finalizado recentemente no Japão. Em 2003 o mangá ganhou o importante Kodansha Manga Award. Sendo assim, é melhor avisar: Honey and Clover - anime termina, mas a história continua. Já foi anunciada uma segunda temporada que estreou dia 29 de junho.
Basicamente, a premissa inicial de Hachikuro é essa: Yuuta Takemoto é estudante numa escola de arte e mora num apartamento junto com dois amigos, Takumi Mayama e Shinobu Morita. Certo dia, Takemoto e Morita conhecem a adorável garota-prodígio nas artes, Hagumi Hanamoto, e ambos se apaixonam por ela.
Hum... olhando assim não se dá muita coisa para esse shoujo, certo? A mesma velha história de um triângulo amoroso... Você já deve ter visto isso milhares de vezes, não só em animes, e deve estar cansado disso, certo?
Pois não se deixe enganar. Comecem a assistir que, rapidamente, o anime vai se mostrando uma das mais agradávéis experiências em um mercado saturado, cheio de obras sem conteúdo e repleto de "mais do mesmo".
Inicialmente, vale a pena comentar sobre a parte visual e sonora de Honey and Clover. No primeiro caso, lá está, mais uma vez, o J.C. Staff impressionando com mais um trabalho bem feito e caprichado. Sinceramente, o estúdio vem ganhado pontos e pontos comigo graças a seus últimos lançamentos. O estúdio responsável por diversas obras como Excel Saga, Azumanga Daioh, Loveless e Utena assina mais uma produção de ótima qualidade visual. "Character design" realista, locações variadas, qualidade da animação competente, principalmente nas cenas mais engraçadas, e bom uso de cores, tudo isso torna Honey and Clover visualmente atraente. Apesar de tudo, levando em conta todos os outros aspectos do anime e também levando em consideração alguns outros trabalhos do estúdio, como Loveless e Utena, Honey and Clover tem isso como seu maior defeito técnico. Não entendam mal. Visualmente o anime ainda se sobressai perante inúmeros que encontramos por aí e ainda possui estilo próprio, mas também não se equipara aos melhores trabalhos do estúdio neste aspecto.
Falando agora no que toca o aspecto sonoro, Hachikuro conseguiu, sem quase nenhuma dificuldade, se tornar uma das melhores trilhas sonoras de animes, empatando apenas com Beck, e desbancar algumas outras trilhas sonoras que já eram um espetáculo sonoro como a de Noir, .Hack//Sign e Tsubasa Chronicles!
Pessoalmente, acho essencial uma boa trilha em animes. Elas trazem um benefício imenso para o conjunto da obra. E a trilha de Honey and Clover é simplesmente excepcional! Os destaques são muitos mas seria uma baita injustiça não mencionar alguns: A carismática abertura, Dramatic, cantada por Yuki, ex-vocalista de Judy and Mary, que cantava "Sobakasu" de Rurouni Kenshin, é uma delas. Possui uma animação inicialmente sem sentido mas, mesmo assim, simpática e divertida e que, com o passar dos episódios, pode ser compreendida, além do ritmo contagiante. Mas o maior destaque mesmo fica por conta de suas "inserts songs". Essas, sim, merecem todos os tipos de elogio. As músicas que são cantadas pelo grupo Spitz e pelo cantor Suga Shikao variam desde algumas mais melancólicas como Yoru wo Kakeru, Yubikiri, Hakou e a belíssima Tsuki no Naifu, assim como algumas mais "pra cima" como Waltz, Sakana e Hachimtsu. Além de belas e marcantes em todos os sentidos, elas possuem letras realmente bonitas e adicionam muito à experiência enquanto se assiste ao anime. Sem comentários!

Com a parte técnica devidamente comentada, é hora de partir para o mais legal de Honey and Clover: sua história. Aos poucos somos apresentados a outros personagens como Ayumi Yamada, que também faz parte do grupo, e Shuuji Hanamoto, tio da Hagu-chan, e a história vai ficando cada vez mais envolvente e engraçada. Isso sem mencionar um dos personagens mais carismáticos e engraçados a dar as caras em animes nos últimos tempos: Morita Shinobu. O cara é completamente desleixado, faz tudo por dinheiro, completamente "zoador" e sempre tem uma postura meio louca perante tudo e todos. É só coloca-lo em cena que não é necessário fazer mais nada: as risadas já são mais que garantidas.
Hachikuro tem como um de seus méritos um equilíbrio constante entre a comédia e o drama. Nos momentos de comédia, e olha que esses são muitos, ri-se bastante. Culpa de seus personagens que esbanjam carisma sem tornarem-se estereotipados. Mas nos momentos sérios, quem assiste acaba se identificando de alguma forma com algum dos personagens ou alguma das situações.
Apesar de sua premissa, considerada por muitos como boba, Hachikuro é conduzido de forma adulta sem desandar para o dramalhão. A partir daí, o anime já começa a somar pontos. Honey and Clover mostra de maneira não idealizada o amor, a responsabilidade de se tornar um adulto, a busca por si mesmo. Amar e, por mais que se tente, não ser correspondido, e a busca por si mesmo são alguns dos temas tratados no anime. Quem já passou por alguns destes problemas com certeza vai se sentir, ao menos, nostálgico enquanto assiste Hachikuro.
Tanto os personagens principais como os coadjuvantes marcam presença importante no progresso da história. Eles também possuem personalidades marcantes e suas histórias não ficam para trás. Basta olhar para o triângulo Yamada, Mayama e Rika que isso fica bem claro. Em alguns momentos, esse triangulo chega a ser mais bem trabalhado que até mesmo o composto por Hagumi, Takemoto e Morita.
Por último, não poderia deixar de comentar de seus episódios finais e de seu final em si. Sobre os episódios finais me limito a dizer que a forma como o tema central desses episódios é abordado é emocionante. O final em si, apesar de em aberto, cumpre bem o papel de finalizar um anime baseado em um mangá ainda em produção no Japão.
Como defeitos posso ressaltar a já comentada qualidade visual e alguns pequenos detalhes que não deixam de incomodar. Um deles são os inexplicáveis momentos em que a dosagem de humor extrapola os limites e acaba por invadir, da pior maneira possível, os momentos mais sérios. Tem-se lá uma dada reflexão e, de repente, se "enfia" Morita Shinobu na cena para tentar fazer humor. A graça vem mas o ressentimento fica... Apesar de poucos, são completamente desnecessários tais momentos. Outro problema está nos dois personagens menos profundos da trama, Hagumi e Morita. Em alguns momentos, principalmente a Hagu-chan, eles parecem menos humanos que os outros personagens do anime.

Mas, definitivamente, o pior deles reside no fato de que Honey and Clover, provavelmente, não irá agradar a pessoas que não gostam de animes shojos ou animes sem ação. Não importa o quão bom o anime seja, para essas pessoas não passará de uma comédia romântica boba e chata... Isso sim é uma pena.

De tempos em tempos precisamos de um anime que prove para nós que o mercado não é feito somente de "shonens gigantes" e comédias sem sentido. Honey and Clover é um desses. A segunda temporada está aí provando isso mais uma vez e mantendo a mesma qualidade da primeira. Mas isso fica para uma próxima review.