Gundam Wing

Gundam Wing - comprar online
R$24,00
3x de R$8,00 sem juros
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Gundam Wing

Episódios:   49 + Endless Waltz
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Ação/Drama/Ficção
Tema:   Militar/Mecha
Resolução:  720x480
Áudio:   Português
Legendas:  Sem Legendas
Quantidade:   3 Discos
Opcional:  (3 Boxs c/ encartes)

Antes de tudo, uma introdução, pois para entender a série Gundam, você deve conhecer a história do anime: antes de Gundam, todas as séries que envolviam robôs gigantes (no caso de Gundam W, seria mais preciso dizer aeronaves que se transformam em robôs gigantes) os tratavam como máquinas invencíveis. Mas a idéia central de Yoshiyuki Tomino foi bem diferente, e essas incríveis máquinas passaram a ser equipamentos úteis, e não algo de que os combatentes dependiam para sobreviver. A série começou a ser produzida visando o lado humano e não favorecendo a máquina, que a partir daí passou a ser tratada com algo substituível e descartável. Graças a essas mudanças, hoje temos séries memoráveis.

A primeira série de Gundam (Kidou Senshi Gundam, criada em 1979), a qual, infelizmente, eu não tive oportunidade de assistir, deu origem a um número inacreditável de outras séries, pois Gundam W, lançado em 1995 pela Sunrise, é apenas uma entre várias histórias que recebem o nome ”Gundam“, e vale citar as outras: Mobile Suit Z-Gundam (Kidou Senshi Z Gundam, lançada em 85); Gundam ZZ (Kidou Senshi Gundam ZZ, de 86); Gundam Movie (Gyakushu no Shaia, de 1988); Gundam 0080 OVA (A War in the Pocket - 1989); Gundam 0083 OVA (Stardust Memory - 1991); Gundam F91 Movie (Kidou Senshi Gundam F91, de 1991); Gundam 0083 Movie (Jion no Zankou de 1992); Gundam V (Série TV / Kidou Senshi V Gundam, de 1993); Gundam G (Série TV / Kido Butoden G Gundam, de 1994); Gundam W (Série TV / Shin Kidou Senki Gundam W, de 1995); Gundam X (Série TV / Kidou Shin Seiki Gundam X, 1996) - Mobile New Century Gundam X; Gundam 08 MS OVA (Dai 08 MS Shotai, de 1996) - The 08th MS Team; Gundam W OVA (1997) - Endless Waltz; Gundam Turn A (Série TV / 1999) - Turn-A Gundam.

(Detalhe: Gundam W teve seu nome reduzido para se tornar mais pronunciável, pois na realidade se chama - New Mobile War Chronicle Gundam W)

A série original rendeu três filmes: Gundam (Kidou Senshi Gundam), Gundam II – Ai Senshihen (Soldiers of Sorrow), Gundam III – Meguriai Uchuuhen (Place In The Encounter), lançados entre os anos de 81 e 83, mas que não passam de um apanhado da série de TV. Ufa!! Chegar até aqui foi complicado... coloquei toda essa história acima mais como uma informação adicional, pois muitos ”otakus“ mais jovens não sabem que a série Gundam Wing não é a primeira do gênero. E, finalmente, vamos à história...
195 AC (Após Colonização – no caso, colonização do espaço): formou-se uma série de colônias espaciais independentes, e a Liga da Esfera Terrestre quer trazer essa turminha desgarrada de volta a seu comando. Para isso, usa armas pesadas, os ”Mobile Suites“, e numa tentativa de impedir que suas terras caíssem nas mãos de um regime ditatorial, as colônias enviam novas armas à Terra, os ”Gundams“, feitos de um metal super resistente, o Gundalidium. E aqui começam as aventuras de uma turminha cheia de gás: Heero Yuy, Duo Maxwell, Quatre Raberba Winner, Trowa Barton e Chang WuFei contra Treize Khushrenada, Zechs Marquise, Lady Une & Cia. A ”Operação Meteoro“ começa aqui, na tentativa das colônias de viverem em paz. Heróis e vilões, cada um cumpre seu papel, em busca de um objetivo maior.
Dos personagens principais, Heero é o soldado perfeito, frio e calculista; Duo se alto denomina "Shinigami", o Deus da Morte, e assim o parece quando está lutando, contrariando seu caráter alegre; Trowa (podem chamá-lo de "soldado sem nome", como ele mesmo diz) não tem passado, parece não se importar com isso, e é expert em estratégias de combate; Quatre é o único bonzinho da turma, mas isso não quer dizer que não seja uma fera quando está lutando; e, finalmente, Wufei, com uma personalidade esquisita, baseada em honra, com certeza o mais problemático dos cinco.
Claro, não poderia deixar de falar do Coronel Treize Khushrenada, o líder dos "Especiais", um grupo de elite, vencedor de muitas guerras e que, por este motivo, conquistaram o direito de interferir em qualquer batalha... claro que isso deixou muitos descontentes. Não há como não falar também de Zechs Marquise, braço direito de Treize, um excelente piloto que se esconde atrás de uma máscara. Por quê? Assista e descubra.
A última consideração fica por conta de Relena, "filha" do Primeiro Ministro Darlian que, sem dúvida. é uma das personagens mais arrogantes da história dos animes. Insistente e mandona, acho eu que somente Saori (Saint Seya), em seus tempos áureos de patricinha, ou Asuka, de EVA, seriam páreo para tamanha chatice, mas sua participação é fundamental para o desenrolar da série.
Os pontos negativos de Gundam W são poucos, mas a série cansa depois de um tempo... é o que normalmente acontece com séries que se estendem além dos 26 episódios (Gundam W tem 49), mas isso não quer dizer que a série perde o pique. Basta você não ver um episódio para se perder na história. Quando comparado ao mangá, que no Brasil só rendeu 10 exemplares, contando com os dois destinados ao desfecho dos OVAs, a história foi esticada ao extremo. Outro detalhe fica por conta novamente de Relena, que possui uma trajetória no mínimo esquisita... de filha de ministro a rainha num piscar de olhos... hum... sem maiores comentários.
Uma curiosidade: basta navegar um pouco para encontrar uma quantidade absurda de sites "yaoi" e "shonen-ai" com os personagens de Gundam Wing... por quê? Apesar de em nenhum momento a série se referir à homossexualidade, o relacionamento insistente entre Duo e Heero chega a um ponto que dá pra pensar em alguma coisa, e entre Quatre e Trowa dá pra notar uma certa "atenção" demasiada. Mas talvez o principal motivo seja a quantidade de personagens muito jovens e bonitos... um prato cheio para a imaginação de alguns.

Yoshiyuki Tomino, em parceria com Hajime Yadate (leia-se: time de roteiristas da Sunrise) criaram um roteiro que é certamente um dos mais originais e elaborados a que tive o prazer de assistir. Se você curte o estilo "espacial", onde mocinhos e bandidos estão realmente em lados opostos (até que se prove o contrário... hehe), uma trama que cansa a cabeça, mas envolve, e um final que surpreende, assista Gundam W. É uma série que realmente vale a pena.