Dragon Ball Z Completo

Dragon Ball Z Completo - comprar online
R$115,00
3x de R$38,33 sem juros
Ver detalhes das parcelas
Digite aqui o seu CEP para calcular o frete:

  Dragon Ball Z Completo
 

Episódios:   291
Estilo:   Serie de TV
Gênero:   Ação/Fantasia/Ficção
Tema:   Artes Marciais/Torneio/Superpoderes
Resolução:  720x480
Áudio:   Português
Legendas:  Sem Legendas
Quantidade:   20 DVDs
Opcional:  (10 Box's c/ encarte)

Dragon Ball Z é a continuação direta da série Dragon Ball, correspondendo aos volumes 17 ao 42 de Akira Toriyama (na edição brasileira, do 33 a 83). Um dos mais lucrativos animes já feitos, DBZ conta a história de Goku, um saiyajin (raça de extraterrestres poderosos, geralmente genocídas e malígnos), e seus amigos, lutando para defender a terra de diversas ameaças.
Os personagens são Son Goku, ingênuo, bondoso, comilão e EXTREMAMENTE PODEROSO. Difícil achar um anime com personagens mais "overpowers" que Dragon Ball Z, e mesmo entre estes, Goku se destaca. Nada o empolga mais do que lutar contra um inimigo poderoso. Son Gohan, filho de Goku, é um gênio nos estudos e tem um poder oculto que é desperto em treinamento por Piccolo. Era uma criança chorona, que com o tempo vai se desenvolvendo e se transformando num jovem bondoso acima de tudo, mas corajoso e obstinado. Vegeta é príncipe do planeta Vegeta, planeta natal dos saiyajins. Após seu planeta ser destruído, passa a trabalhar com Freeza, e é arrogante e orgulhoso ao extremo. Considera Goku seu grande rival, apesar de nutrir uma amizade com ele. É frio com seu filho Trunks e extremamente dedicado com sua filha Bra. Trunks, filho de Vegeta, aparece na série de dois modos diferentes: como uma criança superdotada em lutas e como um adolescente sério, inteligente e poderoso vindo do futuro; e Goten, neto de Goku e também superdotado para lutas. Piccolo é um extraterrestre mau da raça Namek que, após ser derrotado por Goku em Dragon Ball, se torna bom e é muito apegado a Gohan.
Dos vilões, vale destacar Freeza, o mais sério dos mesmos e certamente o melhor; os andróides 16, 17, 18 e Cell, que dão bastante trabalho aos mocinhos, e Majin Boo, o último inimigo, um demônio rosa (!) completamente idiota (!!) que tem como um dos principais poderes um golpe que transforma pessoas em doces para ele comer (!!!).
Bem, comecemos pelo roteiro. O anime tem diversas sagas, cujo objetivo geralmente é salvar a Terra e o universo, com as Esferas do Dragão sendo deixadas em segundo plano, se comparamos a Dragon Ball. O problema é que o roteiro vai se infantilizando e se tornando repetitivo demais. Os vilões que sempre se regeneram são horríveis, pois duram mais episódios do que o suportável, e os que não se regeneram são normalmente muito fracos, servindo só pra mostrarem o quanto os protagonistas são poderosos. E antagonistas com motivos ou história? Não há. São vilões simplesmente porque nasceram para praticar vilanias, para fazer o mal. Goku e Vegeta vão se tornando superpoderosos a ponto de todos os outros personagens, fora os vilões, não terem mais função nenhuma na série, e os outros que vão surgindo normalmente são poderosos apenas durante uma saga (como Gohan, Trunks e Goten).
O anime conta com inúmeras falhas de roteiro, reviravoltas absurdas e inúteis, e os personagens mais carismáticos como Gohan, Piccolo e o Trunks do futuro vão sendo deixados de lado, pois não têm poder comparados aos de Goku e Vegeta. Destaque para a saga de Freeza, que é mais enxuta e tem mais qualidade que as outras. O lado comédia, que fazia a primeira série tão especial, foi decaindo, fazendo com que a maioria das piadas seja extremamente forçada.
A arte em si é fraca, com muitos movimentos reaproveitados. Viu uma luta, viu todas. Não chega nem perto do mangá, muito superior neste sentido, com golpes de artes marciais e cenas de batalha mais detalhadas. Os personagens têm estilos de luta próprios, o que é bom, mas as lutas vão se tornando tão exageradas que, no final, só se vê explosões e flashs, muito provavelmente para facilitar no desenho. E quando não há lutas, normalmente só a boca mexe, o que realmente é uma pena. Os cenários são estáticos e chapados, mas o anime tem um traço com tudo redondo (até as construções) que é bem característicos da série. Akira Toriyama realmente soube criar um estilo bem característico de desenho, que é facilmente reconhecível em todos os seus personagens. O povo é bem interressante, já que é formado por humanos, animais humanóides e dinossauros.
Em relação à dublagem e às músicas, a situação muda. Difícil achar pessoas entre 15 e 20 anos que não se emocionam com as músicas de abertura e encerramento do desenho, bem alegres. E a dublagem foi muito boa pra uma série de tal tamanho e quantidade de personagens. É muito interessante notar a evolução das vozes dos personagens-crianças, comparados às versões mais adultas. Parece que às crianças foram dadas mais expressão e personalidade.

Vale ressaltar: Dragon Ball Z é um clássico, e ao lado de Cavaleiros do Zodíaco, criou uma legião de fãs. Muitas das pessoas que hoje assistem a animes o fazem graças a um primeiro contato que tiveram com Dragon Ball Z. Merece ser assistido? Sinceramente, há animes muito melhores em todos os aspectos e que não consumirão tanto tempo da sua vida. Mas merece ser reassistido? Com certeza, sim. Se você já viu e se emocionou com a série quando era mais novo, será um prazer rever a grande aventura dos guerreiros Z, nem que seja só alguns episódios para matar saudade.